A Pá Ladina

Versão Beta
Close

Surras e aventuras em Teldrassil: o Diário de um Elfo Noturno Caçador

Uma jornada por Teldrassil em WoW Classic como um caçador Elfo Noturno.

Apesar de amar o universo de World of Warcraft o suficiente para jogar com ambas as facções, devo confessar que meu coração nunca deixará de pertencer à Aliança.

Porém, algo sempre incomodou.

Meu apreço pelos nossos amigos de baixa estatura é muito grande, então a maioria dos meus personagens são anões e gnomos, e eu conheço suas áreas iniciais de cabo a rabo. Obviamente já visitei Darnassus algumas vezes, mas nunca pude chamar aquela cidade de "casa". Nunca evolui meus primeiros níveis em Umbravale ou na Costa Negra.

Outro aspecto de WoW que continua inédito para mim é uma classe que, quando jovem, eu evitava por puro preconceito bobo. Estou falando dos Caçadores, uma classe que parece ser divertidíssima, mas relativamente mais fácil de jogar e cheia de independência - o que me marcou como uma "classe para iniciantes".

Hoje eu conserto essas falhas de caráter. Eis um diário das minhas primeiras aventuras como Curupiro, o Elfo Noturno Caçador!

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 01
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 01

Existe um padrão em todas as áreas iniciais de WoW - todas elas começam com missões simples de coleta que o ajudam a se aclimatizar com o básico da jogabilidade e posicionamento de seu novo personagem, e aqui aconteceu algo curioso.

Eu descobri que o auto-ataque do clique do mouse do Caçador na versão Classic é apenas o ataque corpo-a-corpo. Em outras palavras, para iniciar um ataque básico de longa distância, você tem duas opções: ou você cria um atalho para ele, ou você utiliza algum feitiço qualquer de longa distância que então seu personagem começará a atacar o alvo com sua arma principal.

Isto serviu como uma prova, logo de cara, do quão única é esta classe.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 02
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 02

Outro aspecto que me fascinou é Teldrassil, a Coroa de Azeroth - uma árvore colossal que serve de casa para os Elfo Noturnos (ou ao menos servia em WoW Classic, já que na versão atual do game a Dama Sombria Sylvanas fez a sacanagem de botar fogo na coitada).

Existem alguns aspectos estéticos que são padrão em obras que pertencem a certos gêneros de ficção. Quando falamos de uma floresta em um ambiente de fantasia, já temos lá alguma ideia do que esperar... Mas Teldrassil é diferente. A paleta de cores, a escala apresentada, a arquitetura e o próprio design dos Elfos Noturnos são tão únicos que é impossível traçar uma comparação direta com uma obra já vista antes.

É tanta personalidade que me estimulou ainda mais a explorar esta região e o povo dos Elfos Noturnos. Ler sobre os acontecimentos é uma coisa, mas jogar é outra.

A concepção de Teldrassil foi atribulada, o que gerou uma corrupção que nunca deixou os Elfos Noturnos viverem em paz em sua própria moradia, algo mais explorado no livro Stormrage. Mas estar lá e enfrentar os resultados dessa corrupção com suas próprias mãos (ou mouse) é outra história. Conforme eu jogava, a imersão crescia.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 03
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 03

Outro aspecto que auxiliou nesse processo é a estrutura do WoW Classic em si. Quando você aceita uma missão, a caixa de diálogo explicando o que é pedido vai progredindo em uma velocidade equiparável à fala do personagem, como se ele de fato estivesse falando com você. Não dá para só aceitar e cair fora. E como tudo na vida, a paciência aqui rende frutos. Isso serve um estímulo para o jogador ler a mensagem, o que por sua vez torna a experiência mais tangível.

Auxiliado a isso, está a falta de coordenadas no mapa que o ajudam a completar a missão, algo que pode ser facilmente alterado através de modificações chamadas "addons" que você pode baixar e instalar no jogo.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 04
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 04

Olhe este sujeito escondido nessa imagem, por exemplo. Eu o encontrei sentadinho aí por pura sorte, enquanto que se eu tivesse um addon desses instalado, ele já mostraria sua presença alí no minimapa. É óbvio que um sistema desses é vantajoso em inúmeras situações, tanto que a própria Blizzard o implementou oficialmente há muitos anos e podemos conferir isso na versão atual de WoW. Mas em Classic, no comecinho, isso não existia. E eu optei por jogar sem ele para ter uma jogatina fiel aos primeiros dias do jogo. Pelo menos por enquanto.

Outra coisa que evitei foi procurar por guias de como optimizar (leia "jogar bem") o Curupiro. Por conta disso, sofri bastante nesse comecinho.

A estrela dos Caçadores é sua habilidade de ter um animalzinho de estimação para lutar ao seu lado, porém você só consegue desfrutar dessa função "Pokémon" quando atingir o nível 10. Antes disso, você tem que se virar sem eles, e por Elune, como eu apanhei.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 05
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 05

Entrar nessa caverna para fazer uma quest, voltar, só para descobrir que deixei passar despercebido uma segunda missão no mesmo local e ter que adentrar alí novamente para roubar alguns ovos me resultou em mais mortes do que gostaria de assumir.

Essa experiência se repetiu na cidade de Dalanaar, sua próxima parada depois de sair de Umbravale, lá pelo nível 5.

Em Dalanaar me enviaram para uma caverna na Ravina de Ban'ethil repleta de Pelursos corrompidos. Esta foi de longe a missão que me consumiu mais tempo até o momento, mas foi uma experiência muito gratificante. A dificuldade em WoW Classic pode ser enorme às vezes (aqueles que se frustarem podem simplesmente ignorar missões como esta), e como eu estava procurando por um desafio maior, ela me caiu como uma luva.

Morrer trocentas vezes enquanto mergulhava mais e mais fundo nessas ruínas foi ainda mais um passo na apreciação da construção deste mundo. Esta não é uma mera caverna, existe um level design presente alí naquele labirinto, em como pontes surgem e criam caminhos inesperados tal qual as raízes de uma árvore. Uma sinergia entre a jogabilidade e o universo. Lindo.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 06
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 06

Foi por aí que, mesmo antes de chegar ao level 10, dei uma volta até Darnassus para aprender Esfolamento e Couraria para conseguir evoluir essas profissões em conjunto do meu próprio personagem. Claro que isto é um investimento, literalmente, já que subir profissões podem lhe custar bastante dinheirinho antes de você conseguir lucrar com ela, mas eu sempre achei elas uma distração gostosa da aventura principal.

E algumas missões depois, enfim cheguei ao tão esperado nível 10. Finalmente eu poderia contar com um bichinho para apanhar no meu lugar! Chegar de morrer!

Bem, mais ou menos.

Em Classic, algumas das habilidades mais importantes de cada classe precisam ser desbloqueadas através de uma ou mais missões. Antes de eu poder escolher meu próprio companheiro de jornada, tive que provar para o meu Treinador de Caçadores que eu estava apto para controlar uma criatura dessas, mais ou menos como os pais que compram um Hamster para o filho para servir de teste antes de presenteá-lo com um cachorro.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 07
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 07

Mas esta missão foi até que tranquila, e logo eu pude escolher qual seria o meu pet.

Teldrassil tem três vidas selvagens mais proeminentes compatível para uma vida de porradaria: panteras, aranhas e corujas. Eu optei por adestrar uma coruja, e confesso que pensei nela apenas como uma criatura temporária enquanto eu não encontrasse alguma outra que achasse mais legal por aí.

Spoiler: eu estou com ela até agora e não pretendo me desfazer dela jamais. Ouviu, meu querido Jaruco? Sempre vou te tratar bem. Continue tankando na linha de frente enquanto eu atiro flechas em segurança, por favor.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 08
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 08

As últimas quests que realizei em Teldrassil eu tive que buscar na cidade capital dos Elfos Noturnos, Darnassus, onde todo meu fascínio pela arte envolvida nessa raça foi potencializada. Já visitei este local antes, mas desta vez tive a calma de aproveitar melhor sua arquitetura, seus templos.

Mas sobre a disposição da localização das coisas... Nisso ainda prefiro Ventobravo.

Ainda assim, Darnassus é muito relaxante, provavelmente a cidade mais gostosa do jogo para se passar um tempo. Em certo momento, para variar um pouco da trilha sonora, deixei um "lofi hip hop" tocando no fundo enquanto lia um pouco mais afundo sobre a a história daquela árvore gigantesca, e a vibe combinou perfeitamente. Recomendo.

Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 09
Um caçador no WoW Classic - 05-08 - 09

Após tanto descanso, chegou a hora da ação novamente. Do nível 10 ao 20 eu e Jaruco exploramos a área litoral de Costa Negra, um ambiente muito mais opressor mas igualmente instigante. Foi lá que também comecei a entender melhor o dinamismo dos Caçadores, de como seu pet deve ser tratado e o pânico que senti tentando alimentar minha coruja, que tem uma dieta bem exigente.

Estes contos ainda estão por vir, mas garanto que estou me divertindo imensamente com esta classe que um dia tive a burrice de desprezar.

Trate os Caçadores bem, meu amigo. Um dia você pode se tornar um.

Amantes de World of Warcraft