A Pá Ladina

Versão Beta
Close

Vulpera: Quem são? Onde vivem? Do que se alimentam?

Saiba mais sobre os Vulperas, uma das raças aliadas de World of Warcraft.

“Quem são? Onde vivem? Do que se alimentam?” é uma série de artigos dedicada a apresentar a história das curiosas raças e organizações sociais que habitam Azeroth e os confins de universo de World of Warcraft

Para inaugurar nossos estudos sociológicos de World of Warcraft, optamos por uma das mais recentes raças a declarar apoio à Horda: os diminutos e curiosos canidae chamados Vulpera.

Tabela Vulperas 10-06 02
Tabela Vulperas 10-06 02

A Mãe Raposa

O ilustre fundador da Liga dos Exploradores, Brann Barbabronze, teoriza que todas as raças com aparência animalesca que vivem em Azeroth possuem origens em poderosos Deuses Selvagens – ou Loa, como os trolls gostam de chamá-los. Os boizões yaungol vieram de Niuzao. Os pandaren, de Ursol. As harpias, de Aviana.

E os Vulpera… Ainda não temos evidencias o suficiente para afirmar, sequer sabemos o nome desta misteriosa figura, mas no livro oficial The Sundering temos uma personagem muito semelhante a eles. Uma “pequenina raposa vermelha correndo dentre as pernas dos gigantes” em uma batalha milenar contra a Legião Ardente. Esta, ao que tudo indica, é a projenitora desta raça.

Porém, a quem estipula que os vulpera podem ser parentes distantes dos goblins! Só existem duas evidências para isto, que são a estrutura de seus corpos (os vulpera foram programados com o mesmo “esqueleto” dos goblins) e sua personalidade gananciosa.

Nós, pesquisadores, ainda estamos em dúvida. Qual seria o seu chute?

Vulperas e Gnomecânicos - Raças do WoW
Vulperas e Gnomecânicos - Raças do WoW

Da Selva ao Deserto, da Liberdade às Amarras

Os vulpera viviam tranquilamente nas verdejantes matas de Vol’dun.

“Mas Vol’Dun é um deserto seco pra cacete!”, você deve estar pensando. É verdade que hoje Vol’dun é um local arido e cruel, mas nem sempre foi assim. Este território já foi uma selva repleta de recursos, até que um evento cataclismático o transformou no monte de areia que vemos hoje. Imagine só como esta mudança significou para a vida de seus habitantes. No nosso caso, nos pequenos vulpera.

Articulados, astutos e muito engenhosos, a adaptação deles poderia ter sido pior. Os vulpera se tornaram excelentes sucateiros, transformando qualquer recurso que encontram nas dunas em algo útil para sobrevivência, algo refletido perfeitamente em suas habilidades raciais.

Mas, infelizmente, a vida já difícil dos vulpera se tornou um pouco mais difícil recentemente.

Os vulpera não eram os únicos habitantes inteligentes nativos daquela região. Eles dividiam o deserto com a raça de serpentes antropomórficas sethrak. Claro que para nós, humanos, serpentes são criaturas muito mais ameaçadoras do que raposas fofinhas, mas os sethrak em sua maioria era bem pacíficos.

O problema era o imperador.

Decidido em despertar um mau antigo e se aliar ao que há de pior em ordem de expandir seu território, o Imperador Korthek não viu limites na sua busca por recursos e começou a capturar nossos amiguinhos e transformá-los em escravos.

Se você for um aventureiro da Horda, é aqui que você entra. Por tramas do destino, você acaba se encontrando com a pequena vulpera Nisha e parte em uma jornada para libertar seu provo das garras cruéis dos fanáticos sethrak. Apenas após completar esta nobra missão você, jogador, terá a possibilidade de criar e jogar com o seu próprio vulpera.

Capitã Eudora em Hearthstone - KeyArt oficial
Capitã Eudora em Hearthstone - KeyArt oficial

Uma Notável Espécime

Apesar de terem suas tocas particulares como moradia principal, os vulpera são nômades de coração, atravessando o deserto em suas carruagens empurradas por alpacas.

Esse espírito livre e individual pode ser observado na Capitã Eudora, assim como o quanto esse perfil pode facilmente se tornar em algo maléfico. Esta vulpera é uma vigarista que se juntou aos temíveis piratas Ratos de Porão em Angra do Facão, e que encara os aventureiros que estiverem fazendo suas missões em seu território.

Em Hearthstone, ela ganhou certo protagonismo como a ladina que o jogador controla na aventura O Grande Assalto a Dalaram, na expansão de Ascensão das Sombras. Ela não exita em participar do ataque à cidade quando recebe a promeça de receber tesouros além de sua imaginação.

Se você for um vulpera, controle seus instintos e não seja como Eudora.

E se você for um druída da Horda, tente não bobear na Forma de Arvoroso perto um deles.

Amantes de World of Warcraft